Eclipse Total da Lua – 27 de Julho de 2018

Eclipse da Lua na Pedra do Sal

No dia 27 de julho de 2018, o NUCLIO irá estar no Centro de Interpretação Ambiental da Pedra do Sal, a partir das 21h00, para uma sessão de Observação do Eclipse Total da Lua e do céu noturno com telescópios. O evento integra-se no programa Ciência Viva no Verão, contando também com o apoio da C. M. Cascais

Este eclipse será visível em diversas partes do mundo, como África, América do Sul, Ásia, Austrália e Europa. Com uma grandeza umbral de 1,613, terá uma duração aproximada de 1 hora e 43 minutos, tornando-se num dos mais longos eclipses lunares do século XXI.

Visibilidade do Eclipse Lunar de 27 de julho de 2018. Crédito: PIRULITON

Em Portugal, a Lua irá nascer quando já estiver a decorrer o eclipse, pelo que não será possível observar todo o fenómeno desde o início. O satélite natural da Terra surgirá na constelação do Capricórnio, próximo do planeta Marte, com Saturno e Júpiter à direita.

O céu de Lisboa a 27 de julho de 2018, às 21:25 (UTC+1). Imagem obtida com o Stellarium.

Na região de Lisboa, a Lua nascerá às 20:47 e o máximo do eclipse ocorrerá à 21:22, quando o satélite da Terra estiver a uma altura de 5,2°, como se pode ver na tabela, pelo que a visibilidade irá depender do horizonte.

Dados do OAL (Observatório Astronómico de Lisboa). As horas indicadas correspondem à hora local, UTC+1.

 
Eclipses Lunares

O Eclipse lunar é um fenómeno astronómico que acontece quando a Lua é ocultada total ou parcialmente pela sombra da Terra.

Eclipses lunares.

O Sol, a Terra e a Lua têm de estar alinhados, e com a Terra no meio, o que implica que os eclipses lunares só ocorrem durante a fase da Lua cheia. A razão pela qual as fases da Lua cheia não resultam todas em eclipse deve-se ao facto de o plano da órbita da Lua estar inclinado 5,14° em relação ao plano da órbita que a Terra realiza à volta do Sol.

Inclinação das órbitas da Lua e da Terra.

Um eclipse pode ser parcial (só uma parte da Lua é ocultada), penumbral (a Lua entra no cone de penumbra da Terra) ou total.
Um eclipse lunar total sucede quando a Lua entra completamente na zona umbral do cone de sombra provocado pela Terra.

Esquema que mostra a posição dos astros durante um eclipse lunar total. Crédito: FSogumo.